Os dirigentes das associações que compõem o Fórum Ibero-americano presentes ao encontro realizado em São Paulo, na ‘Ilha’ AFEAL, durante a Fesqua 2012 – feira internacional do setor – falaram sobre o que esperam do novo organismo.

Lucínio A. Santos“O fórum será um órgão facilitador de transferência de tecnologia e de profissionais, através de intercâmbios entre os países, o que melhora a oferta de mão de obra especializada. No caso brasileiro será incentivada a vinda de fábricas estrangeiras, por meio de fusões e parcerias, que tragam novas ideias e tecnologias em acessórios e equipamentos sem similares aqui. Essas empresas deverão seguir as normas e o sistema tributário brasileiro, e vão contribuir com a geração de empregos e utilização de perfil e matéria-prima nacional”.

OUT / 2012

Lucínio Abrantes dos Santos Presidente da AFEAL – Brasil

ANFAJE

“O Fórum Ibero-americano será extremamente importante para todos os países que o compõem. É uma oportunidade única e a primeira vez que nosso setor consegue reunir entidades de Portugal e Espanha com asde países da América Latina. Temos o objetivo de transmitir a experiência técnica de Portugal e Espanha para os demais, nos quais as exigências dos consumidores em relação à qualidade e conforto das esquadrias vão crescer e pedir novas normas técnicas. Esperamos que nossos associados possam cooperar com os empresários dos países latino-americanos, especialmente transmitindo experiências, tecnologia e orientando a qualificação de mão de obra, além de estabelecerem consórcios de empresas”.

OUT/ 2012

João Ferreira Gomes, presidente da Anfaje – Portugal

GEDSC DIGITAL CAMERA“Fundamentalmente, esperamos obter o apoio das demais associações que compõem o Fórum Ibero-americano para a formulação de normas técnicas para as esquadrias produzidas na Colômbia. Para tanto, gostaríamos de aproveitar todo o caminho já percorrido por entidades como a AFEAL, do Brasil, e a ASEFAVE, da Espanha, que são as de maior peso no novo organismo”.

OUT/ 2012

Julian Revilla Garcia, presidente da Acoven, Colômbia

ASEFAVE“A ideia é criar uma plataforma de contato entre as empresas de nossos países. Há necessidades comuns das empresas portuguesas e espanholas, que vivem uma situação econômica concreta muito diferente da dos países da América, mas com bons produtos tecnológicos que podem interessar aos países americanos e aos seus mercados em crescimento. É uma questão de intercâmbio de necessidades e interesses. Há empresas na Espanha interessadas em exportar e outras que procuram estabelecer-se em novos mercados. Nós temos, a nível europeu, normas técnicas que podem servir a outros países do Fórum Ibero-americano”.

OUT/ 2012

Pablo Martín Hernanz, diretor da Asefave - Espanha
ACHIVAL“Desejamos fomentar uma instância de cooperação entre as várias entidades que compõem o Fórum, compartilhar de experiências, sobretudo porque há associações mais desenvolvidas do que outras. O Fórum Ibero-americano poderá ser um canal para a conexão entre as empresas filiadas às associações, de modo que possam compartilhar expertise, mão de obra, tecnologia e mercado, dependendo das condições de crise ou de desenvolvimento de cada país”.
OUT/ 2012
 
Fernando Rex Reich, presidente da Achival – Chile

Presidente AMEVEC“O México precisa do apoio das associações dos países que compõem o novo organismo para o desenvolvimento técnico das esquadrias, hoje muito defasado. Nosso país tem um mercado muito grande, porém, nossos produtos são obsoletos e, por não estarem a altura da necessidade dos usuários, impedem o desenvolvimento empresarial. Qualquer influência externa que nos leve a criação de uma normativa irá possibilitar a evolução de nosso setor no país. Acredito que até fevereiro de 2013 nossa primeira norma técnica entre em vigor no México, fundamental para assegurar qualidade mínima, principalmente às habitações de interesse social, promovidas pelo governo. Esperamos contar com as recomendações deste Fórum para que a aplicação da norma seja a mais eficiente e rápida possível”.

Out/2012

Jose Manuel Barceló, presidente da Amevec – México